A visão das duas montanhas

"TIVE UMA ILUMINAÇÃO, ...NA MINHA ALMA EU VI"

Durante o noviciado no Carmelo Himmelspforten, em Würzburg, em junho de 1882, enquanto rezava no coro do mosteiro diante da imagem do Sagrado Coração, Madre Francisca ouviu estas palavras: «Fará seu voto nas mãos do bispo». Impensável para uma carmelita! - comentou consigo mesma, sabendo muito bem que Santa Teresa de Ávila «queria que os votos fossem dados simplesmente à prioresa». Instada por essa locução incomum no interior, perguntou ao Senhor: «Por que me chamaste ao Carmelo?» A resposta veio imediatamente: «Unir a vida ativa a contemplativa».    
Mas como realizar tudo isso? Alguns dias depois, em oração, teve uma visão muito singular. Ela confia isso com extrema modéstia, quase com vergonha, ao seu diretor espiritual: «Fui empurrada por uma força sobrenatural, ... tive uma iluminação ... na minha alma vi ... diante do meu espírito vi».

O QUE VIU NA ALMA? 

 

Eis duas montanhas, alinhadas, uma mais alta que a outra, erguendo-se diante de seu espírito. Na mais alta, em que reconheceu o Carmelo, estavam o profeta Elias e Santa Teresa d’ Ávila; na mais baixa, que identificou como o Alverne, viu São Francisco com uma cruz nas mãos. Ambas as montanhas se curvavam para formar um arco e parecia-lhe que Santa Teresa e São Francisco queriam atraí-la para o centro. Ela ficou extremamente perturbada com isso, temendo ser «vítima de um jogo infernal». Tranquilizada pelo padre confessor, finalmente entendeu claramente que a visão era uma resposta para as muitas perguntas que trazia em seu coração. O Carmelo representava a contemplação e O Alverne a atividade apostólica. Um único arco a se formar e a percepção de ser atraída para ele eram uma imagem vívida da tarefa que a esperava. Como se dissesse: cabe a você a missão de combinar vida ativa e contemplativa por meio de uma nova fundação que atesta a sublimidade da oração e a necessidade do trabalho, como «linhas paralelas para contribuir na mesma medida para a eliminação da miséria espiritual e social da humanidade».

"Rezei no coro e vi uma coisa 
nunca vista antes:
diante do meu espírito
vi duas montanhas se levantarem ... "

COPERTINA VETTE MIN.jpg

PARA SABER MAIS

Leia o livreto Os picos da caridade. A visão das duas montanhas de Madre Francisca Streitel, editado pelo Arquivo Geral do SSM. 

Com alegria e gratidão, apresento este livreto que acompanha o ícone da "Visão das duas montanhas da Venerável Madre Francisca Streitel", Fundadora do nosso Instituto. Desejo que toda pessoa que olhe para o ícone contemple a beleza do dom de Deus feito à Igreja através da vida e das obras de Madre Francisca. Uma vida santa e humilde, escondida e em silêncio, que se torna dom e mistério, lugar de acolhida da vontade de Deus e testemunho exemplar de fidelidade ao Evangelho. 

Ir. Catherine Marie Hanegan

Superiora Geral SSM